fbpx

Descubra como estruturar treinamentos eficazes que geram resultados reais com o Design de Jornada de Aprendizagem!

Logo da Escudo

O que é 5S na segurança do trabalho e como aplicar em 5 passos

O 5s é um programa integrado que trabalha de forma a interligar os sensos. Dessa forma, ele contribui para aspectos positivos na vida dos trabalhadores e no ambiente organizacional.

Receba os conteúdos no seu e-mail

Os ambientes de trabalho oferecem perigos à saúde e a vida dos trabalhadores. Além disso, estão presentes em todos os tipos de processos de uma empresa. Desse modo, se o gerenciamento de SST não é bem feito, a vida dos trabalhadores é afetada. Então, é fundamental que a gestão de riscos seja feita continuamente em busca de melhorias. Por isso, buscar por ferramentas que antecipem problemas e aperfeiçoem processos é fundamental. E esse é o objetivo do 5s na segurança do trabalho. 

   

Leia mais:    

   

Talvez você ainda não tenha ouvido falar nesse termo, no entanto, há muitos anos empresas usam essa ferramenta para garantir a produtividade, segurança e a gestão de riscos dentro do ambiente de trabalho. Já que ela garante melhoria contínua e qualidade total dos processos.   

O 5s na segurança do trabalho tem o objetivo de manter ambientes limpos e organizados, resultando em atividades mais eficientes e gerando menos riscos à saúde física e mental. Mas o que significa esse termo? Como ajudar as suas empresas clientes a implantar esse programa? Entenda nessa leitura.     

O que é o 5s    

O 5S nada mais é que um programa de gestão de qualidade empresarial com origem no Japão. Em resumo, visa aperfeiçoar aspectos como organização, limpeza e padronização. Surgiu em meados de 1950, após a Segunda Guerra Mundial. E seu objetivo era ajudar as empresas do país a se recuperarem da crise pós conflito.   

Os resultados da técnica foram promissores, o que levou à disseminação em vários países. No Brasil, a prática surgiu por volta dos anos 90. Sendo assim, atualmente o 5s é muito usado como base de implantação de boas medidas para qualidade total dos processos de uma empresa. 

O termo 5s é um acrônimo de 5 palavras japonesas que são conhecidas como sensos. A palavra Senso vem do latim “sensu” que significa discernimento, raciocínio, atenção. Cada um dos S possui um objetivo e trata de um problema específico. Sendo assim, são eles:   

  • Seiri (utilização);   
  • Seiton (organização);   
  • Seiso (limpeza);  
  • Seiketsu (padronização);  
  • Shitsuke (disciplina). 

 

O que significa 5s na segurança do trabalho?      

Antes de mais nada, o 5s é um programa integrado que trabalha de forma que os sensos são interligados. Dessa forma, ele contribui para aspectos positivos na vida dos trabalhadores e no ambiente organizacional. 

Em resumo, o 5s na segurança do trabalho tem o objetivo de melhorar os locais de trabalho e a saúde mental e física dos trabalhadores. Garantindo que as atividades sejam feitas de forma organizada, utilizando o espaço físico de forma otimizada e evitando desperdícios. Além disso, ao contribuir com a saúde psicológica das pessoas, os profissionais engajam mais com os processos e a própria empresa. 

As normas do 5s na segurança do trabalho são:      

Seiri – Senso de Utilização      

Em primeiro lugar, o Seiri consiste na seleção e eliminação do que é desnecessário no ambiente de trabalho. Ou seja, essa prática deve ser feita visando maior espaço, segurança, facilidade de limpeza e manutenção.  

Dessa forma, em um ambiente de trabalho só fica o que realmente é necessário para a realização das atividades. Assim, eliminando o que não é útil, o ambiente estará mais limpo e organizado. E isso torna os processos mais ágeis, visto que melhora a visualização dos itens e a segurança no trabalho, evitando acidentes.  

Seiton – Senso de organização      

Em segundo lugar, o Seiton define os locais corretos, bem como os critérios para armazenar ou utilizar materiais, ferramentas, equipamentos e utensílios. E tudo isso visando uma organização pessoal.   

Sendo assim, é uma prática de todos. Para que assim as ferramentas fiquem organizadas de forma mais fácil e intuitiva. E a contribuição desse item para SST é que ao guardar utensílios em seus devidos lugares o risco de acidentes diminui. Afinal, contribui também para evitar o armazenamento de produtos perigosos em locais inadequados.      

Seiso – Senso de limpeza      

Essa prática tem o objetivo de eliminar sujeiras ou objetos estranhos para manter ambientes limpos. Além disso, também pode ser aplicada para manter dados e informações atualizadas, garantindo tomada de decisões mais certeiras.   

As sujeiras podem ser prejudiciais à saúde e em situações específicas. E, como no caso de produtos químicos, a situação é ainda mais séria. Ao manter o ambiente limpo, esses problemas são evitados.      

Seiketsu – Senso de padronização      

Já essa prática do 5s na segurança do trabalho, consiste no cuidado com a higiene e saúde. Nesse sentido, cria condições favoráveis para à saúde física e mental.  

Além disso, o Seiketsu elabora padrões e procedimentos seguidos em relação aos outros 3s (utilização, organização e limpeza). Ou seja, contribui para a segurança, saúde e bem estar do colaborador. Assim como, permite o monitoramento de produtos nocivos de forma mais efetiva e organizada.     

Shitsuke – Senso de disciplina      

O último S dos 5s na segurança do trabalho aborda o desenvolvimento mental, moral e físico para a disciplina. Que pode ser resumido em uma prática de respeito a si próprio e aos outros. Dessa forma, as pessoas são capazes de fazer as coisas certas e criar bons hábitos em um processo contínuo de prática.    

Ou seja, uma ação fundamental para qualquer empresa na melhoria dos processos de SST, sendo possível até a modificação da cultura organizacional.      

Como aplicar o 5s na segurança do trabalho   

Agora você já sabe qual o objetivo de cada componente do 5s na segurança do trabalho, é a hora de entender como aplicar. Dessa forma, você pode orientar suas empresas clientes nessa prática que promete facilitar e muito as rotinas de SST. Afinal de contas, a implantação desse programa aumenta a produtividade, eficiência, segurança e pode ser um grande aliado para a certificação ISO.   

Primeiramente, recomenda-se que cada etapa do programa seja feita em ordem, para que nenhum item importante fique para trás e comprometa o processo. Confira exemplos de aplicação dos 5s na segurança do trabalho:      

1 – Seiri (utilização)     

Para facilitar essa etapa, checklists podem ser usadas para entender o que é necessário e o que não é em um ambiente de trabalho. E a gestão pode listar perguntas como:   

  • Você usa o equipamento X?   
  • Se sim, para qual atividade?   
  • Você precisa de quantas unidades dessa ferramenta?   
  • Se for mais de uma unidade, por que?   

No entanto, essas perguntas devem ser adequadas ao ambiente de trabalho e as necessidades da empresa.      

2 – Seiton (organização)      

Após a aplicação do conceito Seiri, o que sobrou no ambiente de trabalho deve ser organizado, de forma simples e prática. O segredo aqui é categorizar tudo, desde informações, equipamentos e até ferramentas.   

Além disso, os materiais devem ser colocados em locais de fácil acesso. E claro, os itens devem ser organizados de acordo com a necessidade dos trabalhadores que executam às atividades na empresa.      

3 – Seiso (limpeza)      

Esse é um dos 5s na segurança do trabalho que mais merece atenção. Precisa ser praticado arduamente para dar certo. Além disso, não é uma prática para apenas uma pessoa ou um grupo específico. Em outras palavras, não adianta a empresa ter uma equipe de limpeza responsável se os trabalhadores não estão comprometidos com a higiene do local.   

Então, é necessário implantar ações para que a cultura de limpeza seja uma prática de todos, e assim fazer dar certo.      

4 –  Seiketsu (padronização)      

Um dos principais objetivos dessa etapa é documentar o que foi definido nos outros componentes do 5s na segurança do trabalho. No entanto, é necessário registrar apenas o que é necessário, para não gerar informações inúteis para o dia a dia.   

Essa documentação pode ser feita através de diagramas e ilustrações, por exemplo. Dessa forma, a compreensão é mais dinâmica e intuitiva. Além disso, é importante deixá-las em lugares visíveis para a utilização.       

5 – Shitsuke (disciplina)      

Por último, mas não menos importante, Shitsuke acontece quando a cultura do 5s na segurança do trabalho é realmente vivida dentro da empresa. Nesse sentido, a disciplina é essencial para que todos os outros componentes sejam efetivos.    

Ao trabalhá-los todos em conjunto e de forma integrada, a disciplina se torna real, além disso, ela é constituída durante toda a implantação do 5S.       

Ajude suas empresas clientes a fazer a gestão de riscos com o 5s na segurança do trabalho   

De modo geral, não basta implantar o 5S na segurança do trabalho e esquecer das obrigações legais. Esse programa deve servir como um apoio para a garantia da saúde, vida e atividades mais eficientes.   

Além disso, um erro comum das empresas é pensar que a implantação do 5S na segurança do trabalho vai resolver tudo. Na prática não é bem assim, afinal é necessário promover as ações continuamente, e persistir na criação de novos hábitos.   

Então, contribua com suas empresas clientes apresentando essa ferramenta e os benefícios que ela traz para a segurança do trabalho. E vá além disso com a ajuda do Sistema Escudo, ofereça treinamentos em SST em total conformidade com a NR1. Garantindo assim, uma capacitação de qualidade para os trabalhadores, conforme as atividades exercidas.   

O Sistema Escudo já capacitou mais de 400 mil trabalhadores, e é uma plataforma líder de mercado em SST. Com um catálogo de treinamentos robusto e uma área de gestão completa para melhor atender os seus clientes.   

Então, clique no banner abaixo e agende um horário com nossos especialistas para saber mais sobre essa solução ocupacional.

Mais de 15 mil pessoas já se inscreveram

Receba os conteúdos no seu e-mail

Veja mais posts

Um guia detalhado que aborda todas as partes da NR-22, incluindo requisitos...
Seguindo os passos de Planejamento, Execução, Verificação e Ação, é possível identificar...
Todos os trabalhadores estão sujeitos aos riscos ambientais, por isso é importante...

Entre em contato conosco

Preencha o formulário e um dos nossos especialistas entrará em contato com você para falar mais sobre as nossas soluções.