fbpx

Descubra como estruturar treinamentos eficazes que geram resultados reais com o Design de Jornada de Aprendizagem!

Logo da Escudo

Entenda qual a diferença entre risco e perigo

Quanto maior for a exposição a situações perigosas, maior será o risco. Por isso é indispensável entender a diferença entre um e outro, pois só assim os profissionais conseguirão identificá-los e se proteger corretamente.

Receba os conteúdos no seu e-mail

Podem até parecer termos sinônimos, no entanto existe diferença entre risco e perigo, você sabe qual é? Afinal, entender qual o verdadeiro significado dos conceitos vai ajudar na prevenção de acidentes no ambiente de trabalho. 

 

Leia mais: 

 

Os números de acidentes e doenças de trabalho são alarmantes ano após ano. De 2012 a 2021 foram registrados 22.954 mortes relacionadas ao trabalho. Então, saber a diferença entre risco e perigo contribui na rápida identificação e prevenção imediata de incidentes. 

Sendo assim, escrevemos este artigo para que você compreenda de uma vez por todas qual a diferença desses conceitos e o quanto eles impactam a sua empresa. 

 

Qual a diferença entre risco e perigo?

 

Antes de mais nada, vamos entender o significado de cada um desses conceitos para entender a diferença entre risco e perigo. Em resumo, são:

  • Perigo: algo que pode causar danos;
  • Risco: o grau de probabilidade de que o dano seja causado.

Mas o que isso quer dizer? Bom, o perigo é iminente em alguns locais de trabalho, pode estar envolvido em materiais, condições ou mesmo situações perigosas. Como, por exemplo:

  • Máquinas e equipamentos: com defeito, impróprias para uso, o uso incorreto, armazenamento em local inadequado, etc.
  • Ambientes de trabalho: locais muito quentes ou muito frios, sujos, com muito ruído, etc.
  • Produtos e substâncias: tóxicos como solventes, metais, gases e etc.
  • Sistema de trabalho: desorganização, falta de cultura organizacional, etc;
  • Trabalhadores: falta de treinamento, assédio moral, jornada de trabalho excessiva, etc.

Enquanto o risco é a combinação da probabilidade de acidentes ou exposições perigosas no ambiente de trabalho. Além disso, ele é definido conforme a frequência na qual a pessoa fica exposta a uma fonte de perigo, por exemplo. 

Em outras palavras, quanto maior for a exposição a situações perigosas, maior será o risco

 

Leia também:

 

Exemplos sobre a diferença entre risco e perigo

 

Nada melhor para aprender do que imaginar ou presenciar uma cena real, né? Então, imagine que um trabalhador da área rural esteja constantemente exposto ao uso de agrotóxicos.

Como isso faz parte da rotina do trabalhador, ele está exposto a um risco químico no ambiente de trabalho, um fator iminente. Nesse sentido, se ele não tiver o comportamento correto para lidar com essa situação estará exposto a perigos, pois pode ter efeitos sobre sua saúde como irritação na pele, alergia, dificuldades para respirar, náuseas e etc. 

E para lidar com o perigo, e evitar prejudicar sua saúde, o trabalhador deve, por exemplo: armazenar o agrotóxico em sua embalagem original, evitar aplicar o produto com ventos fortes, usar EPIs, etc. 

Sendo assim, a principal diferença entre risco e perigo é que o primeiro se refere a exposição, enquanto o segundo a fonte geradora. 

 

 

Como minimizar os riscos e perigos no ambiente de trabalho?

 

Bom, agora que você já sabe a diferença entre risco e perigo no ambiente de trabalho, vamos entender quais são as medidas de prevenção. Afinal de contas, existem os riscos:

  • Físicos;
  • Químicos;
  • Biológicos;
  • Acidentes/mecânicos;
  • Ergonômicos.

E se tratando da minimização ou mitigação dos riscos, existem uma série de medidas e técnicas para evitar acidentes e doenças de trabalho.

Já ouviu falar no Gerenciamento de Riscos? Essa ferramenta envolve políticas administrativas, procedimento e práticas para minimização desses fatores, com as seguintes etapas:

  1. Identificação dos perigos: verifica as fontes de perigo que podem causar danos a saúde de pessoas e do meio ambiente;
  2. Identificação dos riscos: é identificado a probabilidade dos perigos acontecerem;
  3. Avaliação dos riscos: se estima, classifica e dimensiona a exposição dos trabalhadores aos fatores de risco;
  4. Controle e prevenção: após a avaliação dos riscos, aplicam-se medidas de controle e prevenção;
  5. Monitoramento e reavaliação: por fim, todas as medidas de controle e prevenção devem ser monitoradas e ter sua eficácia avaliada. 

Além disso, a higiene ocupacional também estuda as formas de gerenciamento dos riscos ocupacionais. 

 

Conscientizar sobre os riscos e perigos é uma forma de prevenção eficaz

 

Percebeu como a diferença entre risco e perigo impacta diretamente um ambiente de trabalho? Entender o significado desses conceitos é extremamente importante para evitar acidentes e doenças ocupacionais, além de preservar a vida dos seus trabalhadores.

Por isso, não basta você ter o conhecimento, deve repassar aos profissionais. Afinal de contas, são eles que estão constantemente expostos aos riscos e perigos em suas rotinas. Aqui no Sistema Escudo, nós levamos a sério a transformação da área de saúde e segurança do trabalho.

Em outras palavras, acreditamos que a aprendizagem de qualidade é capaz de salvar vidas. Sendo assim, investimos mais de 4 milhões de reais em um catálogo de treinamentos robusto e em total conformidade com a NR 1. 

As tecnologias educacionais são o apoio para elevar o nível de conhecimento dos colaboradores. Além disso, falando em diferença entre risco e perigo, nós possuímos um simulador de APR (Análise Preliminar de Riscos), com ele seu trabalhador aprende na prática a forma correta de analisar riscos no ambiente de trabalho.

Sendo assim, também faz parte do treinamento de Análise de Riscos. Ofereça treinamentos com a plataforma líder de mercado e economize tempo e dinheiro. Fale com nossos especialistas:

Mais de 15 mil pessoas já se inscreveram

Receba os conteúdos no seu e-mail

Veja mais posts

Um guia detalhado que aborda todas as partes da NR-22, incluindo requisitos...
Seguindo os passos de Planejamento, Execução, Verificação e Ação, é possível identificar...
Todos os trabalhadores estão sujeitos aos riscos ambientais, por isso é importante...

Entre em contato conosco

Preencha o formulário e um dos nossos especialistas entrará em contato com você para falar mais sobre as nossas soluções.