fbpx

Descubra como estruturar treinamentos eficazes que geram resultados reais com o Design de Jornada de Aprendizagem!

Logo da Escudo

Gestão de EPI: o que é e como fazer?

Se você trabalha em uma empresa ou organização que lida com atividades que apresentam riscos ocupacionais, provavelmente já ouviu falar sobre a importância da gestão de EPI. Mas você sabe o que é e como fazer essa gestão corretamente?

Receba os conteúdos no seu e-mail

A gestão de EPI é uma estratégia crucial para garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores em seu ambiente de trabalho. Ou seja, ela consiste em um conjunto de medidas que visam gerir e controlar o uso, a manutenção, o armazenamento e a reposição dos equipamentos de proteção individual utilizados pelos funcionários. 

Leia mais: 

Para implementar a gestão de EPI em sua empresa, é preciso compreender os riscos ocupacionais envolvidos em suas atividades e identificar os equipamentos de proteção adequados para cada situação. Além disso, é necessário promover o treinamento dos funcionários para o uso correto dos EPIs, bem como estabelecer medidas para garantir a disponibilidade e a qualidade dos equipamentos utilizados. 

Portanto, neste artigo, vamos discutir as principais medidas a serem adotadas para garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores e como implementar uma eficaz gestão de EPI em sua organização. Continue a leitura! 

 

O que é gestão de EPIs? 

  • A gestão de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) é uma estratégia usada por empresas para proteger a saúde e segurança de seus funcionários. 
  • Ela engloba medidas como gerir e controlar o uso, manutenção, armazenamento e reposição dos EPIs utilizados pelos trabalhadores durante suas atividades laborais. 
  • Os EPIs são equipamentos que protegem os trabalhadores de riscos ocupacionais como quedas, cortes, queimaduras, contaminações, entre outros. 
  • Essa gestão envolve a identificação dos riscos ocupacionais, a escolha dos equipamentos adequados, treinamento dos funcionários, implementação de medidas para garantir a disponibilidade dos EPIs necessários, controle de qualidade e manutenção. 
  • É fundamental para garantir a prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, e é uma parte crucial da gestão da segurança e saúde do trabalho. 

 

Como fazer a gestão de EPIs? 

A gestão de EPIs pode ser feita seguindo algumas etapas importantes: 

  • Identificação dos riscos: é importante realizar uma análise para identificar os possíveis riscos que os colaboradores estão expostos e selecionar os equipamentos de proteção adequados para cada situação. 
  • Seleção dos EPIs: a seleção dos equipamentos deve ser feita de acordo com as atividades que serão desenvolvidas e os riscos identificados. 
  • Treinamento dos colaboradores: todos que irão utilizar os equipamentos devem ser treinados para a utilização correta e manutenção dos mesmos. 
  • Controle de EPIs: é necessário um controle rigoroso dos equipamentos de proteção individual, desde a distribuição, utilização e manutenção, até o descarte. 

 

O que é importante na gestão de EPIs e EPCs? 

Primeiramente, a gestão de EPIs e EPCs (Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva) é importante para garantir a segurança e saúde dos colaboradores. Também é fundamental identificar os riscos ocupacionais envolvidos nas atividades e escolher os equipamentos de proteção adequados para cada situação. 

Dentre os aspectos importantes, destacam-se: 

  • medidas como: treinamento dos funcionários para uso correto dos equipamentos, implementação de ações para garantir a disponibilidade dos equipamentos necessários, controle de qualidade e manutenção. 
  • realização da troca dos EPIs e EPCs quando necessário, para garantir que estejam em bom estado de conservação e oferecendo a proteção adequada aos trabalhadores. 
  • gestão adequada de EPIs e EPCs, que ajuda a prevenir acidentes e doenças ocupacionais, protegendo a integridade física e a saúde dos trabalhadores, além de evitar problemas legais para a empresa. 

Quem faz controle de EPI na empresa? 

O controle de EPI na empresa pode ser realizado pelo setor de segurança do trabalho ou pela equipe de Recursos Humanos. 

É importante que a empresa tenha um responsável pelo controle dos equipamentos de proteção individual, para garantir a efetividade da gestão. Portanto:  

  • a responsabilidade pela recomendação do uso do EPI é do empregador; 
  • é obrigação dele identificar os riscos ocupacionais e fornecer os EPIs adequados para proteção dos trabalhadores; 
  • o empregador deve realizar avaliações periódicas para garantir a eficácia dos EPIs utilizados pelos funcionários; 
  • os trabalhadores também têm responsabilidade no uso correto dos EPIs, seguindo as orientações do empregador e realizando a manutenção adequada dos equipamentos; 
  • em caso de descumprimento das normas de segurança e uso correto dos EPIs, tanto o empregador quanto o trabalhador podem ser responsabilizados legalmente. 

 

Como deve ser feito o armazenamento dos EPIs? 

O armazenamento dos EPIs deve ser feito de acordo com as seguintes orientações: 

  • em local limpo e seco, protegidos de poeira e luz solar direta; 
  • em local de fácil acesso, de forma que os trabalhadores possam pegar e guardar os EPIs facilmente; 
  • separadamente, identificado e ordenado por tamanho, modelo e tipo de proteção; 
  • longe de produtos químicos, alimentos e medicamentos, para evitar contaminação; 
  • em local com temperatura ambiente, sem variações extremas de temperatura ou umidade; 
  • deve ser realizada a inspeção regular dos EPIs armazenados, verificando a integridade e validade dos equipamentos. 

 

Como funciona a validade dos EPIs?  

  • Os EPIs possuem uma validade determinada pelo fabricante, que deve estar indicada na embalagem ou no manual do produto; 
  • A validade dos EPIs está relacionada ao tempo de vida útil dos materiais utilizados na fabricação, bem como ao desgaste e degradação natural do equipamento; 
  • É importante que o empregador faça o controle da validade em uso, e realize a troca dos equipamentos quando necessário; 
  • Alguns EPIs possuem validade indeterminada, porém, mesmo nesses casos, é necessário realizar a inspeção e manutenção adequada dos equipamentos para garantir sua eficácia; 
  • A validade dos EPIs é afetada por fatores como condições de armazenamento, uso inadequado, exposição a produtos químicos e temperaturas extremas; 
  • Mesmo que a validade do EPI ainda não tenha expirado, se ele apresentar danos ou desgaste excessivo, deve ser substituído imediatamente; 
  • Caso o EPI não tenha sido utilizado e sua validade tenha expirado, é preciso verificar junto ao fabricante se ele ainda pode ser utilizado ou se precisa ser descartado; 
  • A validade deve ser verificada antes de cada uso e deve ser anotada em um registro de controle, para garantir que não sejam utilizados equipamentos vencidos. 

 

Quais os principais cuidados que se deve ter com os EPIs? 

  • Devem ser escolhidos de acordo com os riscos ocupacionais específicos de cada atividade, e estar em conformidade com as normas técnicas de segurança; 
  • É importante realizar a inspeção dos EPIs antes de cada uso, verificando se há danos ou desgastes que possam comprometer a proteção do trabalhador; 
  • Os EPIs devem ser armazenados em locais apropriados, limpos e secos, protegidos da luz solar e de fontes de calor; 
  • Os trabalhadores devem ser treinados para uso correto dos EPIs, seguindo as orientações do fabricante e as normas de segurança da empresa; 
  • A manutenção e a limpeza dos EPIs devem ser realizadas de acordo com as orientações do fabricante, garantindo a eficácia dos equipamentos; 
  • Os EPIs devem ser substituídos quando apresentarem danos, desgastes ou vencimento da validade, garantindo a proteção adequada dos trabalhadores; 
  • A utilização dos EPIs não substitui a necessidade de implementação de medidas de proteção coletiva, como barreiras físicas ou sistemas de ventilação adequados. 

Uma medida crucial para garantir a saúde e segurança dos seus trabalhadores 

Para implementar a gestão de EPI, Identifique os riscos envolvidos em cada atividade, escolher os equipamentos adequados, treinar os funcionários, controlar a qualidade e manutenção dos EPIs, e garantir a disponibilidade dos mesmos. 

Também é importante lembrar que a responsabilidade pela recomendação do uso dos EPIs é do empregador, que deve realizar avaliações periódicas para garantir sua eficácia. 

Ou seja, a gestão adequada de EPIs e EPCs ajuda a prevenir acidentes e doenças ocupacionais, protegendo a integridade física e a saúde dos trabalhadores, além de evitar problemas legais para a empresa. Portanto, invista na gestão de EPI e cuide da segurança dos seus funcionários. 

 

A gestão de EPI é uma parte importante da Saúde e Segurança no Trabalho  

O Sistema Escudo oferece capacitações e treinamentos para os trabalhadores e gestores sobre a importância da gestão de EPIs, os tipos de equipamentos disponíveis, as normas e regulamentadoras de segurança aplicáveis.  

Além disso, nossa solução auxilia na gestão dos EPIs, permitindo o registro e o acompanhamento do uso desses equipamentos pelos trabalhadores e a identificação de possíveis lacunas na gestão de SST. 

Portanto, converse com um dos nossos especialistas e entenda como te ajudamos a fazer uma gestão de EPI eficaz. Preencha o formulário abaixo para receber um contato:     

Mais de 15 mil pessoas já se inscreveram

Receba os conteúdos no seu e-mail

Veja mais posts

Um guia detalhado que aborda todas as partes da NR-22, incluindo requisitos...
Seguindo os passos de Planejamento, Execução, Verificação e Ação, é possível identificar...
Todos os trabalhadores estão sujeitos aos riscos ambientais, por isso é importante...

Entre em contato conosco

Preencha o formulário e um dos nossos especialistas entrará em contato com você para falar mais sobre as nossas soluções.